Rodexo
Noticia

Cabo Delgado – Exploração de hidrocarbonetos: Criadas unidades de resposta a derrames no mar



QUATRO unidades de resposta eficiente a acidentes marítimos decorrentes das operações de prospecção e exploração de hidrocarbonetos poderão ser criadas pelo Governo nos portos de Pemba, Nacala, Beira e Maputo, no âmbito do plano nacional de contingência e respostas aos sinistros ora referidos.


De acordo com informação do Instituto Nacional de Petróleo (INP), em Cabo Delgado, apesar de a Política e Estratégia dos Recursos Minerais orientar que as operações mineiras e petrolíferas sejam realizadas de modo sustentável e seguras, sem sinistros, com estabelecimento de sistemas internos de segurança técnica e de gestão de risco, nas empresas envolvidas nas operações, o Governo, na qualidade de entidade reguladora, tem a obrigação de criar uma capacidade de resposta a possíveis acidentes.


Neste contexto, segundo dados em nosso poder, através de sinergias institucionais, cabe ao Instituto Nacional da Marinha (INAMAR) e Instituto Nacional de Petróleos (INP) elaborar um plano de contingência e resposta a derrames de hidrocarbonetos no mar e de procedimentos de comunicação para resposta aos referidos acidentes.


Constam ainda como perspectivas desenvolver mecanismos de financiamento das acções de respostas aos acidentes nas operações de indústria extractiva; estabelecer mecanismo de cooperação com as instituições da região, no combate aos acidentes e operações mineiras e petrolíferas; regular a aquisição de equipamento destinado à prevenção e resposta (resgate) em caso de soterramento em minas subterrâneas, erupções e explosões de gás metano, derrames e incêndios em plataformas petrolíferas.


No recente seminário sobre saúde e segurança no trabalho promovido pelo Ministério do Trabalho, Emprego e Segurança Social (MITESS), em Pemba, através da sua Direcção Provincial de Cabo Delgado, o INP apresentou uma comunicação sobre a importância da observância dos aspectos de saúde, segurança e ambiente na indústria extractiva, por se tratar de actividades de alto risco cujas consequências, em caso de acidente, são muito catastróficas. A ideia é promover o hábito de higiene e segurança no trabalho.


Assane Issa 



Jornal Notícias

Related posts

“Quería llorar y reír a la vez”: cómo fue ver el eclipse solar total en Carolina del Sur, el último estado de EE.UU. por el que pasó

admin

Comercialização do algodão rende 364 milhões de meticais

admin

La pintura de Frida Kahlo que permaneció oculta durante 60 años y será subastada por US$2 millones

admin

Leave a Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.